Buscar
  • varadainfancia

Estudantes iniciam atividades do programa Eleitor do Futuro

No Colégio Sepam, adolescentes estão envolvidos na criação de eleições internas, que acontecem na próxima semana


Com a finalidade de preparar e promover o exercício da cidadania, o programa Eleitor do Futuro, da Escola Judiciária Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (EJE/TSE), adotado também pelas EJEs de todo o país, iniciou neste mês a edição 2018. O objetivo é que as escolas parceiras façam eleições internas com os próprios alunos como candidatos sendo representantes de partidos. Funciona da mesma forma que em uma eleição real: os candidatos fazem propostas, sugerem mudanças e levantam soluções para questões políticas, econômicas e sociais. 

No Colégio Sepam, os alunos de 9º do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio já iniciaram as atividades do programa. Primeiro a constituição dos cinco partidos: Partido Vida e Saúde (PVS), Partido Liberdade, Respeito e Dignidade (PLRD), Partido do Esporte, Lazer e Integração da Comunidade Escolar (PELICE), Partido Educação, Profissionalização e Cultura (PEPC) e o Partido da Segurança Pública e Combate à Violência (PSPCV). Cada partido possui um representante e um grupo de alunos.  No Sepam esses partidos são formados por membros dos projetos sociais e educacionais do Colégio que tenham ligação com o foco principal do partido. Por exemplo, o projeto Menarca que trabalha com temáticas sobre a saúde da mulher e orientações sobre sexualidade representa o PVS e o EcoPam que trata sobre a educação sustentável, representa o PEPC. 

De acordo com o coordenador pedagógico do Colégio, Jacob Cavagnari, essa divisão facilita ainda mais o conhecimento do representante e de seu grupo para defender ideais e levar à frente suas propostas. Cavagnari ressalta ainda a importância do programa como forma de motivação dos jovens a estarem inseridos na política e praticarem a democracia. “Ele promove a educação política dos estudantes, conscientizando sobre o exercício da cidadania e do voto responsável. Dá aos alunos voz para que exerçam a representatividade como cidadãos éticos”, afirma. 

6 visualizações
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social